NexB | Os clientes que se danem | M&A - Fusões e Aquisições, Consultoria Empresarial e Serviços Financeiros

Os clientes que se danem

Os clientes que se danem

Os clientes que se danem

Um dos temas mais desprezados em nossa cultura é também claramente o mais importante; a comunicação. O que muitos não sabem é que conversas mal conversadas, escritas ou faladas dão origem a mais de 70 % dos problemas empresariais, causando perdas bilionárias as empresas. Neste mundo hiperconectado a falta de clareza nas perguntas, e de objetividade nas respostas, significa também a falência antecipada de um CNPJ, pois o que determina o sucesso de um negócio independe de opiniões que não conheçam uma lógica específica.

Dois exemplos. Em um domingo resolvi pedir por aplicativo uma refeição, que após quase duas horas ainda estava “em preparação” conforme informava o próprio. Inconformado e com fome resolvi ligar no restaurante para obter a solução do problema. Umas dez ligações depois, e sem nenhum atendimento, fui descobrir “in loco” o que estava acontecendo. Ao chegar no restaurante, aliás de boa reputação, ouvi o telefone tocar praticamente sem parar, e presenciei os funcionários passarem a centímetros do aparelho como se ali não existisse um cliente, e principalmente, como se após esperar horas por sua refeição, este não fosse digno de receber uma explicação ou ao menos, um sincero pedido de desculpas. Inconformado dirigime ao caixa que estava sentado somando a despesas de um cliente presencial e perguntei…você não vai atender? Ele respondeu…estou ocupado. Senti-me como o colega e palestrante prof. Marins, que frente a esses absurdos, colocava imediatamente um nariz de palhaço para calmamente continuar a tentar resolver o problema. Segundo exemplo: em uma negociação com uma grande indústria farmacêutica, cujo dono é meu amigo pessoal a mais de 30 anos, eu apresentava um projeto de um cliente para o diretor de marketing.

Havíamos iniciado o contato por vídeo conferência e ajustamos para trocar informações complementares por whats. Logo após a “call” vi que o gestor não estava lendo as mensagens. Passados quinze dias entrei em contato com o proprietário da empresa para saber o que estava acontecendo. Ele disse pensava que estivéssemos progredindo e imediatamente cobrou o diretor quanto ao andamento do projeto. Este por sua vez apressadamente emitiu um parecer desfavorável a continuidade das tratativas. O que havia aconteceu? É triste, é simples e acontece o tempo todo, com todos nós. E os clientes que se danem…

Texto de Marcelo Prates
Franqueado NexB de Araçatuba/SP
Texto publicado no jornal Folha da Região – Araçatuba/SP, 21 de janeiro de 2020